Planejamento 06/09/2019 - 19:18 - Arlete Carvalho

PIB preliminar do Tocantins referente ao ano de 2017 será apresentado próxima semana para equipes de Contas Regionais

Os índices definitivos serão divulgados em novembro próximo Os índices definitivos serão divulgados em novembro próximo - Ilustração Ascom/Sefaz

Os resultados preliminares e sigilosos do Produto Interno Bruto – PIB do ano 2017 Tocantins, dos demais estados e do Distrito Federal serão apresentados na próxima semana no Encontro Nacional do Sistema de Contas Regionais e PIB dos Municípios, que acontecerá no Rio de Janeiro, de 9 a 13, sob a coordenação do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE.  A exposição, por enquanto, é exclusiva para as equipes de Contas Regionais e o momento para os estados discutirem e analisarem as contas e pesquisas econômicas utilizadas no cálculo, já que o PIB definitivo será divulgado em novembro próximo pelo IBGE.

O Tocantins será representado no evento pela equipe de Contas Regionais do Tocantins, da Secretaria da Fazenda e Planejamento, composta pelas técnicas Grazielle Azevedo Evangelista (Economista/Gerente de Contas Regionais), Geizianne Pereira da Cunha (Economista) e Kézia Araújo Dias (Economista).

            Além dos números de 2017, o Encontro será uma oportunidade para debater os possíveis avanços dos projetos e ainda dar início às discussões para revisão do novo ano de referência, 2020.

PIB

O PIB compreende a soma, em valores monetários, de todos os bens e serviços finais produzidos dentro de um território econômico, em um determinado período de tempo. Sua divulgação acontece com dois (2) anos de defasagem em relação ao ano corrente (T-2), em razão do calendário de disponibilização das pesquisas estruturais do IBGE, que são utilizadas no cálculo do indicador, como exemplo a PAIC – Pesquisa da Construção Civil.

O PIB é um indicador extremamente importante, pois mede a atividade econômica de um país, estado, município, assim é possível saber se estão em crescimento ou não. Além disso, um de seus resultados, especificamente o PIB per capita por unidade da federação, segue para o Tribunal de Contas da União (TCU) e é utilizado como um dos indicadores para o cálculo do repasse do Fundo de Participação dos Municípios (FPM), das capitais e Distrito federal.

O projeto de Contas Regionais do Brasil (CR) estima o PIB dos estados brasileiros pela ótica da produção, sendo um projeto desenvolvido pelo IBGE em conjunto com os Órgãos Estaduais de Estatística, Secretarias Estaduais de Governo e a Superintendência da Zona Franca de Manaus – Suframa. A partir do ano de 2015, o IBGE nacional juntamente com as equipes estaduais de Contas Regionais passou a divulgar o PIB também pela ótica da Renda, contudo com pouca abertura.

Homenagem

No Rio de Janeiro, o IBGE, por meio da Coordenação de Contas Nacionais – CONAC e com a participação das Equipes Estaduais de Contas Regionais, fará uma cerimônia em homenagem aos 20 anos de divulgação do Sistema de Contas Regionais.

 O Sistema de Contas Nacionais do Brasil é um trabalho integrado aos manuais de contabilidade nacional das Nações Unidas, além disso, a soma dos PIBs dos estados é o PIB brasileiro, a base de dados e a metodologia são comuns, logo os resultados tendem a convergir.